Araraquara: Professores PI indignados com descaso da Secretaria da Educação

Atividades preparadas por eles não foram entregues aos pais e alunos; Prefeitura utilizou material produzido em escola estadual


Íntegra da carta dos professores encaminhada ao SISMAR.

“Professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental, da Rede Municipal de Ensino de Araraquara, vêm a público manifestar sua insatisfação com a falta de compromisso da Secretaria da Educação em relação ao planejamento, elaboração de atividades, prazo de envio, encaminhamento para as unidades escolares e posterior entrega aos alunos e ou familiares.


Os professores afirmam que, desde o início da pandemia e do isolamento social, a educação vem sendo tratada com descaso.


Em um primeiro momento (em 27 de março, sexta-feira com prazo de envio para o dia 30, segunda feira), foi solicitado aos professores que elaborassem atividades de acordo com cada disciplina e ano de ciclo para compor um banco de atividades único para toda Rede, o que atenderam prontamente sem reclamar.


Estas atividades seriam disponibilizadas no site da prefeitura semanalmente para que os pais acessassem e os alunos pudessem realizá-las em casa. (Vide documento orientador).


As referidas atividades foram enviadas aos pais apenas na primeira semana e não foram enviadas na segunda semana, pois a SME optou por encaminhar aos pais e alunos atividades de uma Escola Estadual localizada no município, em vez de enviar as que foram elaboradas pelos professores municipais, as quais já encontravam-se na SME.


Na terceira semana, foram encaminhadas novamente as atividades da Escola Estadual, não as nossas e só após manifestações e reclamações dos professores suas atividades voltaram a ser enviadas.


Em seguida, a SME enviou outro comunicado, orientando que os professores elaborassem atividades referentes a 15 dias de aula, dessa vez por Unidade Escolar. Foi solicitado no dia 25 para ser entregue no dia 27 de abril. Por ser um prazo muito curto e sem condições de cumprir, pediram adiamento e o prazo foi prorrogado para o dia 4 de maio.


Desta vez, as atividades seriam usadas para a produção de apostilas que seriam impressas e encadernadas pela SME e encaminhadas as escolas para serem entregues aos pais e alunos. Os professores prontamente atenderam as exigências, fizeram tudo o que foi solicitado, cumpriram todos os prazos, mas foram comunicados de que as apostilas não serão mais impressas, porque o custo ficaria alto e o município não dispõe de recursos para tal.


Em resumo: desde a suspensão das aulas presenciais, os alunos tiveram apenas três atividades disponíveis para acesso, o que prejudica ainda mais o aprendizado. Os professores questionam: onde está o respeito pelos alunos, pelos pais e pelos educadores?


Os pais estão pedindo as atividades aos professores, criticando-os e até agredindo-os verbalmente (vagabundos e folgados) nas redes sociais, dizendo que estão em casa recebendo salário sem fazer nada e cobrando uma responsabilidade que já não é mais deles, pois já cumpriram prontamente com o seu dever profissional.”

AGENDA.png
TRANSPARENCIA.png

- Américo Brasiliense

- Araraquara

- Boa Esperança do Sul

- Gavião Peixoto

- Motuca

- Nova Europa

- Ribeirão Bonito

- Santa Lúcia

- Trabiju

SISMAR - Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região

 

Américo Brasiliense, Araraquara, Boa Esperança do Sul, Gavião Peixoto, Motuca, Nova Europa, Ribeirão Bonito, Santa Lúcia e Trabiju


Rua Gonçalves Dias, 970 - Centro - Araraquara/SP

Central de informações: (16) 3335-9909

e-mail: contato@sismar.org.br