Casos de covid-19 explodem em toda a região do SISMAR

O mês de fevereiro está sendo devastador, com mais casos, mais internações e mais mortes do que todos os meses anteriores. E só estamos no dia 19.



Assim como em Araraquara, provavelmente a cepa de Manaus está em toda a região atendida pelo SISMAR.

Vamos mostrar alguns números extremamente preocupantes neste texto, mas antes precisamos lembrar que estamos falando de vidas humanas, de pessoas que tem amores, amigos. Falamos de famílias inteiras, de crianças que perderam pai e mãe, avós, gente saudável que de uma hora para outra não está mais entre nós.

Infelizmente, a morte está cada vez mais próxima, cada vez atingindo mais pessoas que a gente conhece. Enquanto a vacina não chega para todos, a única maneira de se proteger é usando a máscara corretamente, higienizando as mãos com frequência e respeitando o distanciamento social. Se isso não for respeitado no seu local de trabalho, recuse-se a trabalhar e mantenha-se em segurança. Sua vida e a de seus familiares tem que ser prioridade.

Vamos aos números (os gráficos podem ser acessados neste link: https://public.flourish.studio/visualisation/3514668/):

O rápido crescimento do número de casos novos em toda a região assusta. Em Motuca, a média de casos novos diários foi de 0,57 para 5,29, nos primeiros 19 dias fevereiro: um crescimento de quase 900%. Antes de fevereiro, a média máxima em Motuca tinha sido de 1,14.

Todos estes números mostram que a pandemia em Motuca está cinco vezes pior do que tinha sido no pior momento de 2020.

E o padrão se repete em todas as cidades da região monitoradas pelo SISMAR, com maior ou menor intensidade.

Em Américo Brasiliense, a média de casos novos diários foi de 15 para 33 nos primeiros 19 dias de fevereiro: mais que o dobro. Em 2020, a pior média diária em Américo foi 14. A pandemia em Américo está duas vezes pior agora do que esteve em 2020.

O mesmo comportamento dos números pode ser visto em Boa Esperança do Sul, cuja média de casos novos diários foi de 3,43 para 8,71 entre 1 e 19 de fevereiro. Em 2020, a maior média foi de 4,71. Pandemia duas vezes pior em Boa Esperança do Sul também.

Gavião Peixoto também dobrou a média de casos novos nos primeiros 19 dias de fevereiro (de 4,43 para 9,14) e superou seu pico de 2020, que tinha sido uma média de 7 casos novos diários, chegando aos 9,14 neste dia 19.

Em Nova Europa, o salto foi de 2 para 8 casos novos por dia em média de 1 a 19 de fevereiro. O pico de 2020 tinha sido de 7 casos novos diários em média.

Ribeirão Bonito é a única exceção, vem mantendo a média de casos novos estável em 2021 comparado com 2020.

Santa Lúcia tem pouco casos, mas o crescimento também é significativo em 2021. Nos primeiros 19 dias de fevereiro, Santa Lúcia foi de uma média de 1,29 casos novos por dia, para 3,43, quase o triplo.

Trabiju também teve crescimento na média de casos novos diários, o salto foi de 0,14 para 1,14. São pouco casos, mas o crescimento de 800% chama a atenção.


Mortes

Considerando as nove cidades da área de atuação do SISMAR (Américo Brasiliense, Araraquara, Boa Esperança do Sul, Gavião Peixoto, Motuca, Nova Europa, Ribeirão Bonito, Santa Lúcia e Trabiju), apenas nestes 19 dias de fevereiro o número de mortos por Covid-19 aumentou 76%.

Em janeiro, foram 38 vítimas fatais desta doença. Em fevereiro, até agora 67.

Em Araraquara, o número de mortos em fevereiro até agora (51 mortes) já é mais que o dobro de janeiro (24 mortes).

Em Américo também já morreu mais gente de Covid-19 em fevereiro (12) do que em janeiro inteiro (8).

Somadas as mortes registradas nas nove cidades, a letalidade do vírus foi de 0,97% em dezembro, para 1,91% em fevereiro. Isso significa que hoje o vírus mata o dobro de pessoas que matava em dezembro.

O gráfico com as mortes por covid ao longo do tempo na região do SISMAR você encontra aqui: https://public.flourish.studio/visualisation/3370431/

238 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo