Santa Casa de Araraquara cancela ampliação de leitos UTI por falta de insumos para internação

Estoque dá para os próximos 10 dias; cirurgias eletivas e não urgentes também foram canceladas



A falta de insumos relacionados a internações por covid-19 na Santa Casa de Araraquara levou o hospital a cancelar a ampliação de oito leitos de UTI, segundo informações da assessoria de imprensa da entidade. O estoque dos insumos durará mais dez dias a partir desta quinta-feira, 15.

A ampliação significaria praticamente dobrar a capacidade de atendimento de UTI covid da Santa Casa, que hoje oferece 10 leitos UTI, todos ocupados.

“Não estamos conseguindo comprar os bloqueadores neuromusculares (rocurônio, atracúrio) e também os sedativos (fentanila, midazolan e propofol). Quando encontramos os preços são abusivos”, completa a nota da Santa Casa enviada a este jornalista pela assessoria.

A alternativa tem sido participar de compras junto com o governo estadual e outras santas casas e entidades. “Trabalhamos fortemente junto aos fornecedores e participamos da ata de compra do Governo Estadual. Também por meio da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo estamos participando do processo de importações para comprar medicamentos para mais 30 dias.”

A demanda pelos medicamentos do “kit intubação” cresceu exponencialmente com a demanda por pacientes graves para UTI Covid desde fevereiro em todo o país. Estes medicamentos também são utilizados no centro cirúrgico, UTI geral e urgência e emergência, para qualquer necessidade de intubação.

No Amazonas, no auge da crise sanitária naquele estado, pacientes chegaram a ser intubados sem sedativos, amarrados, por causa da falta destes mesmos insumos.

Apesar da queda da contaminação em Araraquara em função do lockdown, desde meados de fevereiro, no pico da segunda onda da pandemia, a ocupação de leitos UTI em Araraquara não fica abaixo de 80%, segundo dados da Prefeitura.

Em parte, isso pode ser resultado de a nova cepa (p.1) exigir internações mais longas, mas também há a questão da falta de leitos em outras cidades que acarreta na transferência destes pacientes para Araraquara. Hoje, 55% dos pacientes internados em UTI na cidade são de outros municípios. A taxa de ocupação destes leitos de UTI em toda rede pública e privada de Araraquara é de 90%.

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo