STF suspende piso salarial e enfermagem municipal fará protesto nesta quarta-feira

Após décadas de luta, categoria conquistou reconhecimento em lei federal, mas ainda assim o direito a um salário digno está sendo negado; Manifestações em Araraquara e região ocorrem junto com mobilização nacional



Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem municipais de Araraquara, Américo Brasiliense e Santa Lúcia, reunidos em assembleia na noite desta segunda-feira, 19, decidiram realizar um protesto de uma hora no dia 21 de setembro, quarta-feira, em apoio à mobilização nacional da categoria contra a suspensão da lei do Piso Nacional da Enfermagem.

Não haverá interrupção dos atendimentos, mas o corpo da enfermagem municipal das três cidades fará manifestações nos locais de trabalho nesta quarta-feira, com cartazes e conversas com a população usuária do SUS.

A luta pelo piso salarial nacional para a Enfermagem é antiga e ganhou força com a pandemia, pela gigantesca dedicação desta categoria que mais uma vez se expôs para salvar vidas.

A conquista do Piso Nacional veio com a aprovação no Congresso Nacional e sanção presidencial. Porém, após pressão dos planos privados e de governantes poderosos, o Supremo Tribunal Federal suspendeu os efeitos da lei.

Os ministros do STF querem que o Congresso mostre de onde vai sair o dinheiro para pagar o aumento dos salários da enfermagem. A mobilização desta quarta-feira, que se une à manifestação nacional definida pelo Fórum Nacional da Enfermagem, também vai trazer à tona este debate, como forma de pressionar para que o Congresso Nacional aprove as fontes de financiamento para o pagamento do novo piso.

101 visualizações0 comentário