top of page

Em defesa dos Guardas Civis Municipais atacados por populares em Araraquara

Por sorte, ninguém se feriu; mas, o caso que poderia ter se transformado em tragédia, vitimando servidores e população, precisa de atenção para que não se repita



O SISMAR – Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região – vem a público manifestar total repúdio ao ataque sofrido por Guardas Civis Municipais (GCM) no último sábado, dia 10, no conjunto habitacional residencial Jd. Paraíso, em Araraquara.

A viatura foi atacada por dezenas de populares, teve o para-brisas quebrado, além de outros danos. Por habilidade dos Guardas e com apoio da Polícia Militar, uma tragédia foi evitada. Houve registro de disparo de arma de fogo para o alto por um dos GCMs. A população estaria revoltada com a retirada de sofás e outros objetos do local pela Prefeitura, em atividade de combate aos criadouros do mosquito transmissor da dengue.

O Sindicato se coloca à disposição dos Guardas para eventuais providências.

Dentre os direitos constitucionais assegurados à pessoa humana, encontra-se o direito à integridade física e psíquica. Cabe à Prefeitura de Araraquara, enquanto empregadora, garantir a segurança dos seus servidores no período de trabalho. O caso registrado no último sábado deve servir de alerta para a Administração para que situações semelhantes não se repitam.

126 visualizações0 comentário
bottom of page