Não é seguro manter escolas e demais atividades abertas em Araraquara

Descontrole da transmissão de covid-19 e vacinação lenta, combinados com reabertura presencial de escolas, bares e outras atividades, são a receita ideal para uma nova onda da pandemia, apontam estudos nacionais e internacionais



A reabertura de escolas, bares, cinemas e demais atividades em Araraquara passa a impressão de que a pandemia de covid-19 está controlada ou que o risco de contaminação ou de morte está menor na cidade e que a vida pode seguir, agora, mais perto de alguma “normalidade”.


Mas, isso é exatamente o contrário da realidade. A pandemia está muito pior agora do que estava nos piores momentos de 2020: contaminando e matando mais gente, infectando mais as pessoas mais novas (veja dados nas imagens).


A vacinação, tão aguardada e tão importante, também está causando sensação de segurança individual que não condiz com a realidade. A vacinação é uma proteção coletiva, que reduz casos graves, internações e mortes em uma população, mas não é garantia de saúde individual. Se não houver vacinação em massa com mais de 70% da população recebendo as duas doses, a doença não será controlada, novas variantes podem surgir e não haverá segurança nem para os vacinados. (veja infográfico nas imagens)


Por isso, e por todos os dados que apresentamos nestas imagens, com base em informações oficiais e estudos científicos (conforme crédito em cada imagem), fica claro como a luz do dia que não há segurança sanitária em Araraquara para retomada presencial de atividades não essenciais.













116 visualizações0 comentário