Covid-19: SISMAR exige fechamento de todas as unidades das Prefeituras, exceto essenciais

Servidores precisam receber treinamento específico, equipamentos de proteção individual e ter condições de trabalho adequadas para enfrentar a epidemia que está por vir



Não há outro meio de reduzir a transmissão de Covid-19 que não o isolamento social, mostram as pesquisas e os números da doença mundo a fora. Com base nesta compreensão, o SISMAR exige que todas as Prefeituras da sua base de atuação fechem todas as unidades municipais (exceto as consideradas essenciais) e dispensem os servidores do trabalho, sem qualquer desconto em seus vencimentos e com recomendações claras para se manterem em casa em isolamento para evitar a transmissão.


São serviços essenciais: Segurança Pública, Trânsito, Saúde e Promoção Social. Para os servidores destas atividades, o SISMAR exige treinamento específico, equipamentos de proteção individual e condições de trabalho adequadas para o tamanho da crise deve atingir a região de Araraquara nos próximos dias.


Para o SISMAR, mesmo nos serviços essenciais, os servidores que forem considerados como grupo de risco também devem ser afastados sem descontos em seus vencimentos.


Servidores de Araraquara que estiverem neste grupo devem protocolar o requerimento padrão da Prefeitura e enviar para o e-mail docrh@araraquara.sp.gov.br junto com laudo médico, receitas ou exames que comprovem a doença que o coloca no grupo de risco. A Prefeitura se comprometeu a analisar caso a caso e responder em até 24 horas.


Nos demais municípios, os servidores devem protocolar o pedido com os mesmos documentos diretamente no RH.


São considerados integrantes do grupo de risco os servidores ou as servidoras:


  • Com doenças infectocontagiosas

  • Imunodeprimidos (Lupus, Câncer, HIV, etc.)

  • Gestantes/lactantes

  • Com problemas respiratórios graves

  • Transplantados

  • Com insuficiência renal


Esta lista não é fixa e nem completa, pois depende de decreto dos prefeitos, mas o bom senso pode e deve falar mais alto na hora da avaliação de cada caso pelas Prefeituras.


Para os servidores que são essenciais, que seguirem trabalhando e que têm filhos pequenos e não tem com quem deixar, o SISMAR está cobrando da Prefeitura de Araraquara a criação de um bônus temporário de R$ 500 para que este servidor possa ao menos reduzir o custo de ter que pagar alguém para cuidar de seus filhos neste período.


O SISMAR continua atento às mudanças diárias e à evolução da doença no Brasil para colaborar ao máximo com a prevenção e com a redução da transmissão do Covid-19.

AGENDA.png
TRANSPARENCIA.png

- Américo Brasiliense

- Araraquara

- Boa Esperança do Sul

- Gavião Peixoto

- Motuca

- Nova Europa

- Ribeirão Bonito

- Santa Lúcia

- Trabiju

SISMAR - Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região

 

Américo Brasiliense, Araraquara, Boa Esperança do Sul, Gavião Peixoto, Motuca, Nova Europa, Ribeirão Bonito, Santa Lúcia e Trabiju


Rua Gonçalves Dias, 970 - Centro - Araraquara/SP

Central de informações: (16) 3335-9909

e-mail: contato@sismar.org.br