AGENDA.png
TRANSPARENCIA.png

- Américo Brasiliense

- Araraquara

- Boa Esperança do Sul

- Gavião Peixoto

- Motuca

- Nova Europa

- Ribeirão Bonito

- Santa Lúcia

- Trabiju

SISMAR - Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região

 

Américo Brasiliense, Araraquara, Boa Esperança do Sul, Gavião Peixoto, Motuca, Nova Europa, Ribeirão Bonito, Santa Lúcia e Trabiju


Rua Gonçalves Dias, 970 - Centro - Araraquara/SP

Central de informações: (16) 3335-9909

e-mail: contato@sismar.org.br

Servidores Municipais de toda a região também farão greve dia 18 de março

Motivos têm de sobra: vem aí uma reforma administrativa que ataca a estabilidade, reduz salários e acaba com as promoções por tempo de serviço; além da ameaça de fechamento do Congresso Nacional, em um claro ataque à democracia



O SISMAR vai organizar e mobilizar os servidores municipais de todas as cidades da região para adesão à Greve Geral Nacional convocada por todas as centrais sindicais e sindicatos de luta para o dia 18 de março.


Os motivos, para quem não está por dentro dos assuntos políticos da atualidade, são os mais graves desde a fundação do SISMAR.


Existe uma proposta de reforma administrativa do governo federal que, entre outros ataques aos servidores públicos, prevê:


1- Redução de salários com redução da carga horária

2- Aumento do período probatório

3- Fim das promoções por tempo de serviço

4- Fim da estabilidade

5- Terceirizações generalizadas

Traduzindo, a reforma administrativa é o desmonte completo do que conhecemos por serviço público. Voltaríamos à época em que os governantes podiam contratar e demitir ao seu bel prazer, mantendo apenas os servidores que estivessem alinhados politicamente com o governo da vez e pagando muito pouco.

Defesa da democracia

Além de contrária à reforma administrativa, a greve dos servidores públicos de todo o País também é em defesa da democracia, das instituições democráticas. Em outras palavras, a greve de 18 de março é um ato cívico, em defesa da nossa liberdade, em defesa da nossa vida.

E o SISMAR, por força de seu Estatuto Social, tem obrigação de fazer essa defesa. É finalidade do SISMAR, de acordo com o Estatuto que rege a entidade, defender a sociedade democrática e os direitos humanos, bem como atuar no sentido de manter as instituições democráticas e elevar a cidadania ao conjunto de seus representados.

O sindicato, portanto, não pode e não vai abrir mão desta luta.

Não é segredo para ninguém que o governo federal não tem apreço pelos servidores públicos e nem pela democracia. Basta observar: as declarações do presidente e de vários ministros contra os servidores, a quantidade de militares ocupando ministérios e outros cargos no primeiro escalão (temos mais militares no governo do que há na Venezuela!), as declarações da família Bolsonaro sobre AI-5, fechamento do STF com cabo e soldado e, mais recentemente, a convocação de um ato contra o Congresso Nacional.

É greve porque é grave!

Se estava ruim para os servidores na época do governo do PT, está muito pior agora e o futuro breve é totalmente sombrio.

Se você defende o serviço público, não pode ficar de fora dessa luta. Todos à greve no dia 18 de março!

160 visualizações