Já respondeu o Censo 2022?

Muito cuidado com mentiras e fake News; receba bem os recenseadores e responda as perguntas para ajudar o IBGE a compor um retrato fiel da população brasileira em 2022



O Censo do IBGE já passou na sua casa?

A cada 10 anos, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza o Censo Demográfico, que retrata a população brasileira e suas características socioeconômicas, gerando informações essenciais para o planejamento público e privado da década seguinte.

Desde 1º de agosto, os recenseadores do Censo 2022 estão visitando domicílios e estabelecimentos de todos os municípios brasileiros para saber quem somos, onde estamos e como vivemos.

Mas, infelizmente, os recenseadores têm enfrentado alguma dificuldade para fazer seu trabalho, porque muitas pessoas enganadas por mentiras e fake news estão se recusando a responder aos questionários ou até tratando mal os agentes.

Importante esclarecer de uma vez por todas as duas principais mentiras sobre o Censo:

1- NÃO PROCEDE a informação de que há um falso funcionário do IBGE assaltando casas Brasil afora. A foto falsa circula na internet desde 2014. O boato já foi desmentido inclusive pela Polícia diversas vezes.

Para evitar este problema você tem três maneiras de conferir se a pessoa que está no seu portão é mesmo o recenseador:

a) Conferir o crachá pelo QR code

b) Telefonar para 0800 721 8181

c) Verificar pelo site www.respondendo.ibge.gov.br


2- NÃO PROCEDE a informação de que os dados do Censo serão usados eleitoralmente.


A Lei nº 5.534, de 14 de novembro de 1968, que dispõe sobre a obrigatoriedade de prestação de informações estatísticas, assegura o caráter sigiloso das informações prestadas.

Esclarecidas estas mentiras, o SISMAR pede encarecidamente que os servidores municipais atendam bem os recenseadores e respondam corretamente às perguntas.

São dois tipos de questionários: o básico, com 26 quesitos, que leva em torno de 5 minutos para ser respondido, e o questionário ampliado, com 77 perguntas, e respondido por cerca de 11% dos domicílios, que leva cerca de 15 minutos. A escolha do tipo de questionário é aleatória e feita automaticamente no dispositivo móvel de coleta.

Nas pesquisas, são verificadas características sobre os moradores e seus domicílios, além dos temas: trabalho, rendimento, nupcialidade, religião, pessoas com deficiência, migração e autismo


Por que fazer o Censo Demográfico

O Censo 2022 vai ajudar cada um de nós a conhecer melhor o País, nossos estados e, principalmente, nossos municípios.

Os resultados do Censo 2022 vão refletir a realidade brasileira, fornecendo o retrato do Brasil num determinado período de tempo. Seus dados serão utilizados em programas e projetos que vão contribuir para:

- acompanhar o crescimento, a distribuição geográfica e a evolução das características da população ao longo do tempo;

- identificar áreas de investimentos prioritários em saúde, educação, habitação, transportes, energia e programas de assistência a crianças, jovens e idosos;

- selecionar locais que necessitam de programas de estímulo ao crescimento econômico e ao desenvolvimento social;

- fornecer referências para as projeções populacionais com base nas quais é definida a representação política no País, indicando o número de deputados federais, deputados estaduais e vereadores de cada estado e município; e

- fornecer subsídios ao Tribunal de Contas da União para o estabelecimento das cotas do Fundo de Participação dos Estados e do Fundo de Participação dos Municípios.

Mas não é só o governo que se beneficia dos dados do Censo Demográfico. A sociedade também pode fazer uso de seus resultados:

- na seleção de locais para a instalação de fábricas, supermercados, shopping centers, escolas, creches, cinemas, restaurantes, lojas;

- na análise do perfil da mão-de-obra brasileira, instrumento fundamental para sindicatos, associações profissionais e entidades de classe;

- na análise acadêmica do perfil sociodemográfico e econômico da população e sua evolução entre 2010 e 2022; e

- na reivindicação dos cidadãos por maior atenção do governo municipal ou estadual para problemas específicos, expansão da rede de água e esgoto, expansão da rede telefônica, acesso à internet etc.

São inúmeros os usos que um país pode fazer dos resultados de um Censo Demográfico. Ajude a compor um retrato o mais fiel possível da população brasileira em 2022. De sua participação dependem milhares de investimentos públicos e privados. Ainda está com dúvidas? Acesse o site do IBGE sobre o Censo 2022

42 visualizações0 comentário